São Bernardo entrou em estado de calamidade por causa das enchentes. O serviço de corte de mato por praças, parques e vias públicas é ineficiente. Faltam médicos na Saúde. Faltam vigilantes nas escolas. Mas o prefeito Orlando Morando (PSDB) renovou o contrato com floricultura – aquele mesmo revelado pela TV São Bernardo em fevereiro. Os gastos que chegaram a quase R$ 1 milhão em 2017 e 2018 tem previsão de mais R$ 520 mil para os próximos 12 meses.

E tem mais: em parceria com vereadores, foram distribuídos cartões de Dia das Mães pela cidade. Claro que as mães merecem todo o respeito e carinho. Mas as pessoas que tiveram casas atingidas pelas enchentes não foram devidamente indenizadas, as filas para marcar consultas e exames da Saúde é uma vergonha, o mato toma conta da cidade...

Para tudo isso não tem dinheiro. Mas pra comprar flores e enviar cartão de felicitação tem. Qual é a prioridade? Qual é o planejamento? Cadê a gestão? Ficam as perguntas...