O secretário de Saúde de São Bernardo, Geraldo Reple Sobrinho, escreveu artigo no Diário do Grande ABC em que emite a opinião do governo Orlando Morando (PSDB) sobre o canabidiol. Ele é contra a liberação do plantio da cannabis para uso medicinal do óleo, que serve para tratamento de crianças autistas e com epilepsia, por exemplo.

Mais do que isso, a cidade tem inúmeros problemas na Saúde, com filas que são a volta no quarteirão, faltam médicos e remédios, meses de espera por consultas e exames. A população é que sofre com tudo isso.

Ao emitir essa opinião, o secretário de Orlando mistura duas coisas completamente diferentes. Uma questão é o uso terapêutico do canabidiol, que tem seus benefícios comprovados cientificamente. Outra coisa é o uso recreativo da maconha.

A utilização medicinal do canabidiol é liberado pela Anvisa desde 2015. Tem recomendação da OMS (Organização Mundial de Saúde) e está liberado para prescrição médica pelo CFM (Conselho Federal de Medicina).