Na noite da última terça-feira (7) uma mulher foi vítima de importunação sexual na escadaria do cruzeiro, localizada na rua Giacinto Tognato no Baeta Neves.

De acordo com o relato da vítima, que preferiu não se identificar, um homem moreno, com aproximadamente 1,85 metros de altura e porte atlético, a abordou no local por volta das 22h e a ameaçou dizendo estar armado. Outro detalhe é que no momento do crime ele usava uma calcinha fio dental preta como roupa íntima.

A mulher contou que o homem se masturbou e a sujou. Ela afirma que o criminoso só não a estuprou porque um senhor apareceu no momento e o agressor fugiu.

A vítima conta que é a primeira vez que essa fato acontece com ela e que falta segurança não só na escadaria, como no bairro todo. “Não existe cuidado da prefeitura com iluminação e nem com rondas policiais”, disse.

Ela faz um alerta e pede para que as mulheres não se calem diante de um crime tão absurdo. “Denunciem! Não tenham vergonha, gritem e lutem! Não temos direito de ir e vir em segurança, mas temos voz para lutar por isso”, completou.