De acordo com depoimento de mais um suspeito preso, Juliano Júnior, a filha do casal, Ana Flávia, e a companheira dela, Carina Ramos, teriam participação efetiva no crime.

Juliano contou no depoimento que o planejamento do grupo era roubar a quantia de R$ 85 mil, que estaria dentro de um cofre na residência da família morta.

Como não encontraram nada de valor dentro do cofre, os criminosos decidiram torturar e matar o pai da família, Romuyuki, e Juan Victor, o filho de 16 anos.

Ainda segundo o depoimento, Juliano afirmou que Ana Flávia e Carina concordaram com a iniciativa, já que tinham interesse na herança e seguros de vida.

O suspeito preso também contou que foi Carina que, além de dirigir o carro da família até o Montanhão, foi a responsável por matar Flaviana.

A Polícia Civil também prendeu Guilherme Ramos da Silva e Michael Robert dos Santos, por suspeita de envolvimento no crime. Com isso, já são 5 pessoas presas e a polícia acredita que haja mais um suspeito foragido.