A Secretaria de Estado da Saúde registra nesta quinta-feira (27), 85 casos suspeitos do novo coronavírus (COVID-19). Dos casos suspeitos da doença no Estado de São Paulo, três são na região do ABC, nas cidades de Ribeirão Pires, Mauá e São Bernardo.

Do total de suspeitos em SP, a maioria tem histórico de viagem à Itália (55); os demais passaram por Espanha (2), Singapura (1), Portugal (1), Alemanha (6), França (4), China (2). Além desses, houve um que passou por diversos países da Ásia e outros 13 em fase de definição do país de provável infecção.

Além dos sintomas respiratórios, os pacientes têm histórico de viagem ou contato com caso suspeito.

Entre as 85 pessoas, 47 residem na Capital.

O primeiro caso de COVID-19 foi confirmado na terça-feira (25), num residente da Capital que esteve na Itália em fevereiro. Retornou ao Brasil em 21 de fevereiro e apresentou sintomas suspeitos, como tosse, coriza e febre, compatíveis com a suspeita de COVID-19. Foi atendido no Hospital Israelita Albert Einstein, que fez o diagnóstico, confirmado com contraprova no Instituto Adolfo Lutz, laboratório de referência nacional para análise de amostras casos suspeitos, conforme definição do Ministério da Saúde. O homem está em isolamento domiciliar, estável.

Todas as ações e medidas adotadas em SP seguem protocolos do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde.

 

Casos suspeitos de coronavírus em SP:

Cidade Casos suspeitos
Capital 47
Bauru 2
Caieiras 2
Campinas 3
Franca 2
Guarulhos 2
Ibiuna 2
Itararé 1
Itu 1
Lorena 1
Mauá 1
Mogi Mirim 1
Nhandeara 1
Pederneira 1
Piracicaba 1
Pirassununga 1
Praia Grande 1
Ribeirão Pires 1
Ribeirão Preto 1
Santos 3
São Bernardo 1
São José do Rio Preto 1
Sorocaba 1
Valinhos 1
Taboão da Serra 1
Em investigação* 5

*Município não especificado em sistema, em fase de investigação sobre o local de residência

 

O que é coronavírus?

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Os tipos de coronavírus conhecidos até o momento são:

  • Alpha coronavírus 229E e NL63.

  • Beta coronavírus OC43 e HKU1.

  • SARS-CoV (causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave ou SARS).

  • MERS-CoV (causador da Síndrome Respiratória do Oriente Médio ou MERS).

  • SARS-CoV-2: novo tipo de vírus do agente coronavírus, chamado de coronavírus, que surgiu na China em 31 de dezembro de 2019.

Alguns coronavírus podem causar doenças graves com impacto importante em termos de saúde pública, como a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), identificada em 2002, e a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS), identificada em 2012.