O Índice de Vulnerabilidade dos Municípios, desenvolvido pelo Instituto Votorantin, colocou São Bernardo do Campo como segunda cidade menos vulnerável aos efeitos da Covid-19.

O estudo avalia, além da disponibilidade de leitos de UTI e de respiradores, outros índices importantes como a situação fiscal das cidades e proporção de idosos residentes no município.

No entanto, apesar da boa colocação no estudo, o sistema de Saúde de São Bernardo já enfrenta os reflexos da pandemia. Muitos moradores reclamam da dificuldade para tratamento de outras doenças e agendamento de consultas, pois há prioridade ao atendimento de pacientes graves com a Covid-19.

Recentemente, em entrevista à TV Globo durante inauguração do novo Hospital de Urgência, o prefeito Orlando Morando anunciou que as cirurgias eletivas voltam a ser realizadas a partir desta semana.

De acordo com o Morando, isso só foi possível justamente pela inauguração do novo equipamento de Saúde, que desafoga os leitos de UTI do Hospital de Clínicas.

Contudo, vale lembrar que o próprio Hospital de Urgência foi entregue com capacidade inferior pela falta de respiradores, importante equipamento para o tratamento da Covid-19. Dos 80 leitos de UTI do hospital apenas 40 estão equipados com os respiradores.