No despacho de busca e apreensão realizada quarta-feira (24) na Secretaria de Serviços Urbanos da Prefeitura de São Bernardo, a juíza da 5ª Vara Criminal autorizou os agentes policiais a arrombarem as portas, caso houvesse resistência durante a diligência. A ação foi realizada por policiais e pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público.