Em nota divulgada à imprensa, a prefeitura de São Bernardo informou que vai recorrer da liminar concedida ao Ministério Público de São Paulo, que suspendeu o decreto municipal número 21.174, responsável por garantir a reabertura de concessionárias e escritórios na cidade. “Entrar com embargo de declaração, visando anular a tutela antecipada e entendendo que existe uma ingerência indevida do decreto estadual sobre o decreto municipal.”