A Prefeitura de São Bernardo demitiu, sem nenhuma explicação, 103 Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) na quarta-feira (1), ocasionando mais desemprego na cidade. Profissionais respeitados, os agentes têm um papel importante no dia a dia e no acompanhamento diário de moradores complementando o trabalho das Unidades Básicas de Saúde (UBSs).

Secretário de Orlando Morando é alvo de investigação. Mário de Abreu (PSDB) é suspeito de corrupção

Polícia e MP estiveram no Paço Municipal esta manhã

Denúncia de propina envolvendo secretário de meio ambiente de Orlando Morando 
Vereador licenciado Mario de Abreu (PSDB) é alvo das investigações, houve busca e apreensão de documentos em sua residência 
Indícios apontam que esquema de cobrança de propina dentro da Pasta.

 

Secretário é alvo de investigação da Lava Jato na Grande SP

O secretário de Gestão Ambiental de São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, é alvo de uma investigação do Ministério Público do Estado. A ação é um desdobramento da operação Lava Jato.


Operação Barbatanas, do Gaeco e Promotoria de São Bernardo, mira em organização criminosa

Foram cumpridos mandados em secretaria municipal

Com atuação integrada entre o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) e a 12ª Promotoria de Justiça de São Bernardo do Campo foi deflagrada na manhã desta terça-feira (31/10) a Operação Barbatanas, decorrente de denúncia oferecida pelos crimes de organização criminosa, corrupção passiva e concussão. Entre os investigados estão o secretário de Gestão Ambiental de São Bernardo, Mario Henrique de Abreu, o diretor de Licenciamento do município, Sergio de Sousa Lima, e o chefe de seção Tiago Alves Martinez.

A operação contou com o apoio de dez promotores de Justiça, vinte policiais do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil e dez viaturas policiais. Foram cumpridos dez mandados de busca e apreensão, alguns deles na Secretaria de Gestão Ambiental e na residência do secretário titular da pasta.

Os denunciados foram devidamente citados, notificados e intimados, em especial quanto aos respectivos afastamentos dos cargos, além de outras medidas cautelares como a proibição de contato com testemunhas e vítimas e a necessidade de entrega de passaportes. Foi pedida a prisão preventiva de todos os envolvidos, e o Gaeco agora recorre após o pedido ter sido indeferido.

Ao todo, foram apreendidos dezenove computadores, oito telefones celulares e diversos pendrives, além de inúmeros documentos que servirão de acréscimo às provas para a denúncia já oferecida. Novas provas  ue serão usadas na continuidade das investigações ainda em curso também foram localizadas. O processo tramita sob segredo de justiça.

 A 12ª Promotoria de Justiça apura ainda os atos de improbidade cometidos pelos agentes públicos em questão. Por meio da futura proposição de ação cautelar junto à Vara da Fazenda Pública da comarca, será pedida a indisponibilidade dos bens dos investigados.

 

Na comparação com o mesmo período do ano passado o número de ocorrências pulou de de 462 para 651 em São Bernardo

Na contramão dos indicadores da Capital e do Estado, municípios do Grande ABC apresentaram alta de 11,56% no número de furtos em geral registrados em setembro, na comparação com o mesmo período do ano passado. Conforme dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública) divulgados ontem, as ocorrências do tipo saltaram de 1.946 para 2.171 no período. Em contrapartida, os demais indicadores de violência apresentaram queda no balanço regional.
Com exceção de São Caetano, Mauá e Ribeirão Pires, onde o número de pessoas furtadas diminuiu, todas as demais cidades da região apresentam alta em seus indicadores. O destaque negativo ficou por conta de São Bernardo, que teve 40,91% mais casos – de 462 para 651 ocorrências.