Ana Flávia e Carina decidiram prestar novo depoimento ontem (05), após a prisão de Juliano, que colocou as duas na cena do crime. O advogado de defesa informou que Carina nega ter sido a mentora Intelectual do assassinato, assim como foi apontado por seu primo, Juliano de Oliveira Ramos Júnior, 22, preso na noite de segunda-feira.

Juliano contou em detalhes como tudo aconteceu e afirmou que a ação foi planejada em encontro dois dias antes do crime. Em seu depoimento ele afirma que o grupo planejou um roubo na casa da família após receber a informação de que eles tinham R$ 85 mil guardados em um cofre. Carina e Ana teriam facilitado a entrada dos três no condomínio para a realização do assalto.

Mais envolvidos:

Ana Flávia Gonçalves, 24 anos: Filha do casal Romuyuke e Flaviana, irmã de Juan Victor. É suspeita de ter planejado a morte da família. Ela nega participação nas mortes, mas confessou ter planejado roubo.


Carina Ramos, 26 anos: Namorada de Ana Flávia e também suspeita de planejar o crime. Ela também nega ter planejado a morte, mas admitiu ter participado do plano do roubo.


Juliano Ramos Júnior, 22 anos: Primo de Carina. Confessou participação nas mortes e confirmou a participação de Ana Flávia e Carina no crime.


Guilherme Ramos da Silva: Foi citado no depoimento de Juliano. Além disso, a polícia encontrou o vídeo game de Juan Victor e a TV da família na casa dele.


Na noite de ontem, uma mulher foi presa na rua Toledana, em Santo André, suspeita de participação no crime. Equipes do 6º Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia) encontraram em posse dela pertences de Flaviana, como bijuterias e relógios.

A polícia ainda tenta identificar e prender mais um integrante do grupo. O nome, a foto e o possível paradeiro do novo suspeito, porém, não foram divulgados.