Representantes do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC fizeram na última terça (19) uma reunião com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social) e não tiveram boas notícias.

De acordo com o sindicato, o BNDES informou que não há linha de crédito para auxiliar o grupo CAOA, interessado na compra da planta da fábrica, a concluir o negócio.

O que o banco tem para oferecer é uma linha de crédito para modernização e reestruturação do local. No entanto, esse processo só pode ser feito após conclusão da operação de compra da planta.

O banco informou aos representantes da categoria que houve reuniões com executivos do grupo CAOA sobre o processo, mas que não há nenhum pedido formal de aporte.

Enquanto isso, os trabalhadores demitidos após o fechamento definitivo da fábrica, instalada em São Bernardo há mais de 52 anos, aguardam ansiosamente por uma solução definitiva.