A HISTÓRIA DA AUTO VIAÇÃO TRIÂNGULO E VIAÇÃO RIACHO GRANDE

A história da Auto Viação Triângulo e Viação Riacho Grande

Nesta sexta-feira, dia 14 de janeiro, será o último dia em que os ônibus do Grupo Baltazar Souza rodarão nas linhas intermunicipais. As empresas são: Viação Imigrantes, Viação Riacho Grande, Auto Viação Triângulo, Empresa Urbana Santo André e Viação São Camilo. Ficam de fora a E.A.O.S.A e a Viação Ribeirão Pires, por fazerem mais parte do Grupo Baltazar. São 19 linhas que a partir de sábado serão geridas pela Next Mobilidade, que usará frota própria e não os ônibus das empresas citadas. Até março a Next Mobilidade assumirá todas as linhas das empresas do Grande ABC.

E nisso, duas empresas iniciadas aqui na cidade deixarão de existir. Viação Riacho Grande e Auto Viação Triângulo. Aqui neste texto irei contar uma breve história destas duas empresas. Primeiro a Auto Viação Triângulo.

Viação Triângulo.

A Viação Triângulo foi fundada oficialmente em 10 maio de 1966. Os sócios eram Rubens Fortunato Audino, Roberto Fortunato Audino, Oscar Fortunato Audino e Bruno Fortunato Audino. Rubens Audino já atuava no setor de transportes coletivos da região do ABC Paulista. Fazia linhas que ligavam São Bernardo do Campo com São Paulo, passando pelo Zoológico de São Paulo. O ponto final em São Paulo era em frente ao Cine Cruzeiro, no Largo de Ana Rosa, onde hoje está a Estação Ana Rosa do Metrô. Com o tempo, o ponto final foi alterado tanto em São Paulo quanto em São Bernardo do Campo. Em São Paulo o ponto final foi alterado para o Metrô Saúde. Em São Bernardo do Campo, a linha foi alterada várias vezes no seu ponto inicial. Fez ponto final no bairro Jordanópolis, onde hoje fica o Habib ‘s, próximo ao km 18 da Via Anchieta. Outro local era no cruzamento da Avenida Lions com a Avenida Caminho do Mar, em Rudge Ramos. Também fez ponto final na Avenida Kennedy, ao lado onde hoje fica o Fórum. Até que hoje essa linha faz ponto final no Terminal São Bernardo da EMTU. Também fazia duas linhas intermunicipais em Diadema. Uma saindo do Centro e outra do bairro Campanário até o Parque Dom Pedro II, também fazia uma linha circular que saia da Vila Guacuri, em Diadema. Passava por dentro de São Paulo e voltava para Diadema.

Com o tempo, a empresa também tinha uma linha que ia até o Campo Belo, na capital Paulista, passando em frente ao Aeroporto de Congonhas. No final da década de 80 e início da década de 90, a sociedade da empresa era alterada. Agora a empresa tem Engelo Fortunato Audino, Baltazar José de Souza e sua esposa Odete Maria Fernandes Souza e Renato Fernandes Soares.

A empresa também operou linhas municipais em São Bernardo do Campo, hoje linhas 01 e 02. Também operou nas linhas municipais da cidade de Diadema.

Viação Riacho Grande

Criada em 28/07/1970, a Viação Riacho Grande tinha como sócios a E.A.V. São Bernardo LTDA, representada por José Carlos Romano e Laerte Pelosini. Também eram sócios Laerte Pelosini Filho e Miguel Arcanjo Romano. Sua sede era na Rua Stélio Machado Loureiro número 10, na Vila Olga. Essa rua nem existe mais, pois passava onde hoje está o Terminal Ferrazópolis. Fazia as linhas municipais que ligavam os bairros de Rudge Ramos e o centro da cidade com o distrito de Riacho Grande. De início, os primeiros serviços ligavam Riacho Grande ao Núcleo Santa Cruz, no pós-balsa.

Em 1977 saiu Laerte Pelosini Filho e entra Elvira Romano. Em 1985 entra na sociedade a Viação Ribeirão Pires, representada por Baltazar José de Souza, Rene Gomes de Souza, José Ferreira de Souza e Renato Fernando Soares. Outra empresa de ônibus que entra na sociedade é a Viação Barão de Mauá, representada por Baltazar José de Souza, Maria Fernandes de Souza, Rene Gomes de Souza, Renato Fernando Soares, José Ferreira de Souza, Gaspar José de Souza e Ozias Vaz.

No início da década de 90, a Viação Riacho Grande começa a oprar linhas intermunicipais da E.A.V. São Bernardo e da Viação Santo Ignácio. Deixa de operar as linhas municipais depois da municipalização do transporte feito na cidade, após a criação da ETCSBC.

Curiosidade:

* Apesar de operar tanto em São Bernardo quanto Diadema, a Viação Triângulo teve sua primeira sede na Avenida Miguel Estéfano, na capital paulista. Depois teve sede na Avenida do Taboão no número 3200 e na Avenida Moinho Fabrini nº 277. Até terminar na Estrada dos Casas nº 3901.

* Ônibus novos e bem cuidados não eram o forte da Viação Riacho Grande. Pelo menos da segunda metade da década de 80 e da década de 90. Tanto que ganhou um apelido. Viação “Relaxo Grande”.

* Viação Riacho Grande que tinha uma pintura semelhante a da E.A.V. São Bernardo, com números e letras num estilo diferente e pintura Saia-Blusa. Um era todo branco com teto e “saia” azul celeste. Outro era todo bege e teto e “saia” marrom e números pretos.

* Em maio de 1996 foi criado o Consórcio ABC – Riacho Grande – empresa permissionária de parte das linhas da ETCSBC. A Viação Riacho Grande operava em conjunto com a Viação ABC, cada uma com 50 ônibus. Este seria o embrião da SBC Trans que sucederia a ETCSBC na gestão das linhas municipais a partir de 1998.

*****************************
Ednilson Teixeira
Batateiro.
Pesquisador das curiosidades da cidade.
Administrador do grupo de Fotos Antigas de São Bernardo do Campo
Autor do livro Fotos Antigas de São Bernardo do Campo – Álbum Ilustrado (para adquirir o livro entre neste link https://www.facebook.com/groups/1698118567066852/posts/2848207008724663/).
MTB n° 0089656/SP
*****************************

Fotos: Blog Ônibus Antigos S.B.C., Mário Custódio, Marco Antônio da Silva, Miguel Guarnieri, Valbus, Marcelo Foshi, Revista Portal do Ônibus, Willian de Queiroz.
Desenhos: Willian Bordin, Juvenci de Melo das Neves.

Fontes: Blog do Milton Jung – CBN – https://miltonjung.com.br/2010/08/25/imigrantes-ajudaram-sao-bernardo-crescer-pelas-rodas-dos-onibus/comment-page-1/

Diário do transporte – Adamo Bazani – https://diariodotransporte.com.br/2020/08/16/historia-50-pinturas-antigas-de-onibus-que-marcaram-a-vida-de-geracoes-na-capital-paulista-e-grande-sao-paulo/

Grupo Baltazar deixa de operar no ABC e Next Mobilidade passa a atender no sábado (15) – Diário do Transporte – Adamo Bazani – https://diariodotransporte.com.br/2022/01/12/grupo-baltazar-deixa-de-operar-no-abc-e-next-mobilidade-passa-a-atender-no-sabado-15/

Pesquisas na Junta Comercial de São Paulo no modo online.

Comente aqui

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.