A história do Cine São Bernardo

No início da década de 1920 surge Cine Enrico Caruso. Mas este não foi o primeiro cinema da vila. O Cine Paulista, que ficava na esquina da Rua Marechal Deodoro com a Rua Dr. Fláquer, na antiga sede do Banco Noroeste foi inaugurado em 1911. Além dele, tiveram o Cine Paroquial e o Cine Central, conhecido como “Cinema do Barbudo”, este ficava no número 1.315 da Rua Marechal Deodoro, no prédio que depois abrigaria a sede do Esporte Clube São Bernardo, a sede do Palestra São Bernardo e as Lojas Regina. O “barbudo” era Luiz Aurílio, dono do Cine Central e que tinha este apelido.

O Cine Enrico Caruso foi inaugurado com capacidade para 280 espectadores, esta sala realizou 59 sessões cinematográficas neste primeiro ano e 99 no ano seguinte. Em 1924, o cinema pertencia aos irmãos José Pasin e Artur Gianotti. Entre 1925 e 1928 apenas à José Pasin e filhos. Entre 1929 e 1930 já aparecia registrada em nome de Oscar Azevedo Marques. Foi no começo da década de 1930 que o nome foi alterado para Cine São Bernardo. Além do nome, o cinema muda de proprietário, agora pertencente a Francisco Miele.

Em 1952, ele passou por uma grande reforma e após, o antes acanhado cinema passou a contar com uma capacidade para 1.100 espectadores. Neste ano o Cine São Bernardo foi comprado pela Empresa de Cinemas Eldorado, que já era dona do maior e mais novo cinema da cidade, o Cine Anchieta, onde hoje fica a loja Riachuelo, na Rua Marechal Deodoro. Na década de 50 também era inaugurado o Cine Boreal, no Largo São João Batista, em Rudge Ramos. Com capacidade para 650 pessoas, este cinema pertencia a Geraldo Rosão e Loris B.B. Santarelli.

Durante várias décadas o Cine São Bernardo foi ponto de encontro na cidade. Seus concorrentes, o Cine Anchieta e Boreal, fecharam as portas na década de 70. Com a inauguração do Conjunto Anchieta, aparecia o Cine Havaí, que depois virou Cine Lord e Cine Pegasus. No Rudge Ramos surgia o Rudge Center, em frente a Praça dos Meninos. No final dos anos 80, surge o Shopping Center ABC, que depois viraria o Best Shopping e suas várias salas de cinema. Os cinemas de bairro sofriam com a baixa procura e muitos cederam a exibição de filmes pornográficos. O Cine São Bernardo foi um deles. Mesmo com isso, o cinema não atraía um grande público ou um público que pudesse manter o cinema funcionando. Tanto que em 1992, o cine São Bernardo fechou as portas. Por algum tempo permaneceu fechado, depois no final da década de 90 se transformou em bingo, o Bingo Vitória. E novamente fechou as portas. Na década de 2010 se tornou uma loja de calçados, a Mundial. Do antigo cinema só havia uma placa colocada pela prefeitura na entrada da loja de calçados.

Curiosidades:

*O tenor italiano Enrico Caruso, que dá nome ao cinema na década de 20, foi o primeiro cantor clássico a atrair grandes plateias em todo o mundo e ainda hoje figura entre os maiores intérpretes clássicos da história. Sua interpretação de Vesti la giubba, da ópera Pagliacci, foi a primeira gravação na história a vender 1 milhão de cópias. Nasceu em Nápoles, em 25 de fevereiro de 1873 e faleceu em  Sorrento, em 2 de agosto de 1921.

* Neste cinema, foi fundado o Esporte Clube São Bernardo em 1928. Também foi sua segunda sede.

* Em 2010, apenas a fachada do antigo Cine São Bernardo foi tombada. Parte do prédio virou loja de calçados e nos fundos para a Rua São Bernardo estacionamento da loja.

* No piso superior do prédio do lado esquerdo do cinema, tinha um desenho em relevo de uma árvore. Em 2010 chegou até ser pintado este desenho em relevo, mas anos depois esta fachada foi coberta por vidros espelhados cobrindo este desenho.

* O Edifício José Pasin, em cima onde hoje fica a loja de calçados, entre 1949 e 1960 era onde ficava o Foto Estúdio Samaro, de Antenor Corradi. O local onde famílias, crianças e casais iam tirar fotos para guardar de lembrança.
*****************************Ednilson TeixeiraBatateiro.Pesquisador das curiosidades da cidade.Administrador do grupo de Fotos Antigas de São Bernardo do CampoAutor do livro Fotos Antigas de São Bernardo do Campo – Álbum Ilustrado (para adquirir o livro entre neste link https://www.facebook.com/groups/1698118567066852/posts/2848207008724663/).MTB n° 0089656/SP*****************************
Fotos: Centro de Memória de S.B.C. e Google Street View

Fontes:

E.C. São Bernardo – História – http://www.ecsaobernardo.com.br/wordpress/historia/

Patrimônios tombados mudam de “atividade” – Matéria de Érika Motoda e Thaís Souza – RR online – http://www.metodista.br/rronline/noticias/cidades/2016/patrimonios-tombados-mudam-de-201catividade201d/

Salas de cinema na Vila de S. Bernardo (1911 – 1930)¹ – Texto de Jorge Henrique Scopel Jacobine – Revista Raízes nº 57 – Distribuída pela Fundação Pró-Memória de São Caetano do Sul.

História relembra o surgimento das salas de cinema em SBC – Seção de Pesquisa e Documentação – https://bit.ly/3yGfVcN

O São-Bernardense vai ao cinema! – Texto de Thiago Teixeira – Memórias de São Bernardo – http://memoriasbc.blogspot.com/2009/07/o-sao-bernardense-vai-ao-cinema.html

Comente aqui

Your email address will not be published. Required fields are marked with *.