MORRE EMANOEL ARAUJO, ESCULTOR, ARTISTA PLÁSTICO E CURADOR DO MUSEU AFRO BRASIL 
MORRE EMANOEL ARAUJO, ESCULTOR, ARTISTA PLÁSTICO E CURADOR DO MUSEU AFRO BRASIL  clique aqui e ouça a matéria

O artista plástico e escultor Emanoel Araujo, curador do Museu Afro Brasil, morreu nesta quarta-feira (7), aos 81 anos. 

Araújo era escultor, desenhista, ilustrador, figurinista, gravurista, cenógrafo, pintor, curador e museólogo. 
Nascido numa tradicional família de ourives, aprendeu marcenaria, linotipia, estudou composição gráfica. Desde 2004 estava à frente do Museu Afro Brasil.  


O artista recebeu inúmeros prêmios e condecorações, entre elas: 3ª Bienal Gráfica de Florença, Itália; Prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA), Prêmio Clarival do Prado Valladares, também foi medalhista pela Zumbi dos Palmares pela Câmara Municipal de Salvador. Em 2021, foi agraciado com a Medalha Tarsila do Amaral pelo Governo do Estado de São Paulo.  

Teve destaque também à frente da Pinacoteca do Estado de São Paulo, foi membro convidado da Comissão dos Museus e do Conselho Federal de Política Cultural, instituídos pelo Ministério da Cultura e expôs em várias galerias e mostras nacionais e internacionais, somando cerca de 50 exposições individuais e mais de 150 coletivas. 

O Governador Rodrigo Garcia decretou luto oficial de três dias no Estado de São Paulo pelo falecimento de Emanoel Alves de Araújo.O decreto será publicado ainda hoje, em edição extra do Diário Oficial do Estado. 

“Emanoel Araújo foi um ícone da cultura negra no Brasil. Artista, professor, pesquisador e gestor público de múltiplos talentos, Emanoel deu uma nova dinâmica à Pinacoteca de São Paulo, fundou o Museu AfroBrasil e trabalhou durante toda sua vida pela valorização da história da arte afrodescendente brasileira e da arte africana. São Paulo seguirá com seus ensinamentos”, destaca Rodrigo Garcia. 

Foto Wikipedia

Tagged:

Comente

Seu email não irá ser publicado Preencha os campos marcados com *.

Skip to content